Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
Rastrear minha compra

Pelargonium extrato seco 200 mg

0 Opiniões

A Partir de:
R$ 79,00

ou 12x de R$ 6,58 Sem juros
 
Simulador de Frete
- Calcular frete
Calcular frete:
Descrição Geral

DIFERENCIAIS DE PELARGONIUM SIDOIDES:

.Estimula a resposta imunológica
.Minimiza o processo inflamatório
.Auxilia no tratamento de doenças respiratórias
.Atividade antimicrobiana e expectorante


Pelargonium sidoides é uma planta originária da África do Sul, e suas raízes são comumente utilizadas na medicina popular, principalmente pela atividade benéfica de seus compostos para o tratamento de doenças respiratórias. Padronizado em 5%
Polifenóis (expressos em Epicatequina), seu extrato contém ativos equivalentes ao apresentado pela indústria, fornece atividades terapêuticas, sobretudo no tratamento de gripes, resfriados e infecções pulmonares.

INDICAÇÕES E AÇÃO FARMACOLÓGICA

As infecções ocasionadas por agentes externos são frequentes na população humana. Indivíduos acomentidos pelo agente infeccioso apresentam desconforto e inatividade, o que em alguns casos pode até mesmo ocasionar a morte.
Nos dias atuais, a população crescente e hábitos inadequados levam a uma maior taxa desta problemática. Neste cenário, uma das infecções com significativa taxa de morbidade e mortalidade são aquelas que atingem o trato respiratório.
As infecções do trato respiratório podem atingir tanto o trato respiratório superior e/ou inferior, sendo ocasionadas por vírus ou bactérias (MENDES et al., 2003). Patógenos virais são os principais causadores dessas infecções, representando 30 a 40% dos casos. Destacam entre os maiores agentes infecciosos o vírus sincicial respiratório humano (VSRH), metapneumovírus humano (MPVh), influenza A e B (IA e IB), vírus da parainfluenza (VPI) 1, 2, 3, e rinovírus (BONFIM et al., 2011).
Visto que os principais agentes são os vírus, e que a infecção também pode ocorrer via bacteriana, a identificação do agente infeccioso muitas das vezes é de difícil acesso, seja pela não solicitação do clínico ou pela impossibilidade da realização dos exames laboratoriais em diferentes regiões.
Assim, o tratamento terapêutico em sua grande parte é conduzido com o uso de antibióticos, o que é ineficiente para os casos de infecções virais, e que pode até mesmo estimular a resistência bacteriana.
Uma alternativa para essa problemática é o uso de alternativas naturais, as quais potencializam a ação do sistema imulológico e combatem a infecção através de diferentes mecanismos de ação, sendo eficazes para ambos os agentes (MENDES et al., 2003).
O Pelargonium sidoides consiste em uma das espécies mais utilizadas para essa finalidade, sendo eficaz em patolologias como gripes, resfriados e infecções pulmonares.
Esta planta medicinal possuí uma longa tradição de uso no tratamento de infecções do trato respiratório, incluindo doenças como a tuberculose (HELMSTÄDTER, 1996).
Na medicina tradicional o seu uso é significativo e tem aumentado consideravelmente, já que possui atividade anti-tuberculose e ação contra problemas de ouvido, nariz e garganta, assim como, infecções do trato respiratório, tonsilite, bronquite, sinusite e faringite (KOLODZIEJ, 2002).
As atividades anti-inflamatórias e imunoestimulantes do Pelargonium são derivadas dos ativos presentes em sua composição, sobretudo pela presença dos polifenóis e da sua expressão em epicatequinas. O extrato dessa espécie é responsável por atuar com atividades antibacteriana e antiviral, o que é crucial para o tratamento das infecções do trato respiratório, pois quando não se sabe ao certo qual agente infeccioso está atuando, o uso da espécie evitará a promoção de uma resistência bacteriana pelo uso de antibióticos.
Pelargonium atua estimulando o sistema imunológico a fim de minimizar o processo inflamatório. Para isso, atua impedindo com que espécies, como a Streptococcus pyogenes e Staphylococcus aureus se liguem às células epiteliais.
Também é responsável por estimular a produção de defensinas, proteínas essenciais e que são ativas contra bactérias, fungos e vírus envelopados. Além de contribuir para o aumento da produção de interferon, responsável por prejudicar a replicação viral e que há eficácia contra infecções por vírus influenza, HSV, EMcV, rSV, coronavírus, vírus parainfluenza e vírus coxsackie (KOLODZIEJ et al., 2003).
Em estudos verificou-se por ensaios antibacterianos que o extrato de P. sidoides possui ação contra a H. influenzae, M. catarrhalis e S. pneumoniae. Kayser e Kolodziej (1997) encontraram atividade moderada de P. sidoides contra S. pneumoniae e H. influenzae e há poucos relatos de que esses organismos bacterianos sejam suscetíveis a outros extratos vegetais.
Outros estudos realizados constaram que o extrato é capaz de atuar contra 25 espécies diferentes de bactérias e A. niger (MATIVANDLELA et al, 2006). Conforme observado, a atividade do extrato traz benefícios para a saúde e fortifica o sistema imunológico, efetivando assim, seu uso no tratamento de infecções respiratórias, reduzindo a duração do resfriado comum e de outras patologias que acometem o sistema respiratório.
No contexto da sintomática, outra ação de destaque do Pelargonium sidoides é a expectorante. Ele é capaz de realizar a dissolução do muco espesso nas vias aéreas, o que facilita a eliminação, e que em conjunto com a aceleração dos batimentos ciliares das bactérias permite a excreção.
Nesse contexto o Pelargonium sideoides é uma espécie completa, bloqueando a resposta inflamatória viral e/ou bacteriana, além de ter ação expectorante, minimizando o excesso de muco, causador de desconforto e da má qualidade de vida.
Essas ações contemplam adultos, jovens e crianças, já que o uso da espécie na infância é seguro e irá garatir em diferentes idades o alívio sintomático dessas complicações que afetam a população mundial.

POSOLOGIA E MODO DE USAR
Extrato concentrado (10:1):
Ingerir uma dose de 100mg do extrato concentrado de Pelargonium sidoides, de uma até três vezes ao dia. 

 

 


Composição / Embalagem / Dose

Pelargonium extrato seco 200 mg

 

 


Advertências:

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
2. Imagens meramente ilustrativas.
3. Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. Caso esteja indicado no rótulo, mantenha em geladeira.
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
9. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica.
10. Medicamentos em cápsulas não podem ser partidos ou mastigados.
11. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipoglicêmicos sem orientação médica.
12. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipertensos sem orientação médica.
13. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, UM MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".

Venda mediante prescrição do profissional habilitado.
"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista".
* A FARMACAM é uma farmácia com manipulação, logo, os produtos anunciados neste site serão produzidos sob encomenda e serão postados na transportadora em até 6 dias úteis após a confirmação do pagamento.
"O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.

Caso tenha alguma dúvida, converse com a(o) farmacêutica(o)!

 

Formas de Pagamento
Comentários

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
Textos Legais
Composição / Embalagem / Dose
Validade

 

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
2. Imagens meramente ilustrativas.
3. Pessoas com hipersensibilidade à(às) substância(s) não devem ingerir o produto.
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. Caso esteja indicado no rótulo, mantenha em geladeira.
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
9. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica.
10. Medicamentos em cápsulas não podem ser partidos ou mastigados.
11. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipoglicêmicos sem orientação médica.
12. Este medicamento não pode ser utilizado por indivíduos hipertensos sem orientação médica.
13. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, UM MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".

Venda mediante prescrição do profissional habilitado.
"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista".
* A FARMACAM é uma farmácia com manipulação, logo, os produtos anunciados neste site serão produzidos sob encomenda e serão postados na transportadora em até 6 dias úteis após a confirmação do pagamento.
"O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.

Caso tenha alguma dúvida, converse com a(o) farmacêutica(o)!

Produtos visitados